Em nova entrevista à revista GQ, Brad Pitt foi sincero sobre suas lutas com maus hábitos e a percepção de que às vezes as pessoas precisam experimentar uma sensação de frustração na vida.

Além disso, o ator falou sobre a busca por tesouros enterrados na propriedade de mil acres em Provence, que ele comprou com sua ex-esposa Angelina Jolie em 2008.

No entanto, ele ficou nervoso com a notícia de que em algum lugar do território das possessões enterrava ouro no valor de milhões de dólares, que remonta aos tempos das Cruzadas.

O vencedor do Oscar até comprou equipamentos de radar e começou a vasculhar o local em busca de tesouros.

“Fiquei obcecado. Durante o ano, eu só pensava nisso, estava simplesmente encantado com tudo isso.

Talvez tenha algo a ver com o lugar onde cresci porque, em Ozarks, sempre havia histórias sobre esconderijos de ouro”, disse Brad.

No entanto, tudo isso era um absurdo completo, e todas as ações da caça ao tesouro não se transformaram em nada.

Descobriu-se que o homem que lhe contou sobre o ouro estava apenas tentando convencer Pitt a investir em uma empresa de radares.

Brad admitiu que acabou sendo “bastante estúpido”. “Só a busca foi emocionante”, compartilhou o ator.

Lembre-se de que Pitt e Jolie se casaram nesta mesma propriedade em 2014. Foi a propriedade francesa que eles compraram por US $ 67 milhões que se tornou o obstáculo para o divórcio.

Em 2021, Jolie vendeu sua propriedade de 50% do Château Miraval. Quatro meses depois, Pitt processou Jolie, acusando-a de vender ilegalmente e de forma inconsistente sua participação ao empresário russo Yuri Shefler.

Até agora, os procedimentos dos ex-cônjuges não terminaram em nada, mas Brad definitivamente associa muitas lembranças a esse lugar.

Fonte