Cassie Scerbo nunca deixa o ódio da internet chegar até ela e ela não tolera os trolls de jeito nenhum! A atriz deu uma entrevista por telefone ao ET e ela se abriu sobre como ela lida com essas coisas na era da nova mídia!

Ela também discutiu a sua campanha Boo2Bullying, é claro!

Afinal, ela procura acabar com o bullying e todas as formas de intolerância e discriminação através da educação gratuita e ela é a vice-presidente da organização!

Como Cassie tem sido uma personalidade pública por mais de uma década, faz sentido que ela tenha tido que lidar com ódio e críticas bastante!

Por exemplo, não faz muito tempo, ela fez manchetes sobre seu romance com Gleb Savchenko após se separar da esposa Elena Samodanova.

Os dois foram vistos no Cabo San Lucas, México, no início deste mês, e os trolls e suas mensagens odiosas não faltaram em sua seção de comentários sob tais posts!

“Devo dizer que não sei se tenho assim tanto ódio, considerando que já vi outras pessoas ficarem muito piores”. Portanto, não quero fazer-me de vítima, mas é claro, o bullying não discrimina. Todos nós temos alguma forma de intimidação. Para mim, eu sei quem sou e orgulho-me da minha integridade. Ninguém sabe quem você é além de si mesmo, então é assim que você tem que olhar para isso’, disse ela ao noticiário.

Ela continuou explicando como lida com o ódio online, dizendo que ‘acho que as mídias sociais são o que você faz delas – eu escolho torná-las positivas’. Eu sigo as contas que são edificantes e apago qualquer coisa negativa. Eu não me importo, eu nem sequer deixo isso para cima. Entra por um ouvido e depois sai pelo outro. Eu sei quem sou, sei como fui criado, e conheço a pessoa que sou, portanto ninguém mais pode realmente me afetar dessa maneira’.

Uma coisa muito sábia que ela também disse ao ET é que “o que as outras pessoas pensam de ti não é da tua conta”.

Ela enfatizou que é da natureza humana julgar e embora isso seja bastante horrível, ela deixou bem claro que cada pessoa tem o poder de deixar as coisas afetá-las positiva ou negativamente.

Mas, claro, nem todos têm a pele grossa como ela, por isso ela sublinhou que esta é a principal razão pela qual é importante defender os outros, especialmente os jovens e aqueles que não têm voz.

Anúncio

Para saber mais sobre o que ela tinha a dizer, veja a entrevista completa!

16




Fonte