Após ser removido da série House of Cards da Netflix devido a alegações de assédio sexual no set, Kevin Spacey pagará aos produtores um acordo considerável.

Kevin Spacey, um ator de 63 anos, foi ordenado na quinta-feira pelo juiz do Tribunal Superior de Los Angeles, Mel Red Rekana, a pagar US$ 29,5 milhões em danos, além de US$ 1,5 milhão extras em custos legais.

Após repetidas acusações de agressão sexual, os produtores de House of Cards cortaram seus laços com Spacey em 2017.

Depois de saber que Spacey estava descaradamente atacando crianças, incluindo um produtor assistente da série, o grupo abriu uma investigação.

Depois de quebrar a política de assédio sexual da empresa, Spacey foi posteriormente instruído a compensar o dinheiro para o estúdio em 2020.

Na época, a Media Rights Capital afirmou que Spacey havia custado milhões em receita perdida por causa de seu comportamento inadequado, o que levou ao cancelamento do programa e a uma redução de cinco episódios na sexta temporada de House of Cards.

Mais tarde, os advogados de Spacey apresentaram um protesto pedindo ao tribunal que rejeitasse o pedido. A oposição afirmou em um comunicado que, apesar de Spacey participar da cultura que predominava no set, cheia de insinuações sexuais, piadas e brincadeiras benignas, “ele nunca assediou ninguém”.

Na verdade, Spacey parou quando soube que suas ações fizeram alguém se sentir indesejável ou indesejável de qualquer outra forma.

Depois que a Netflix informou aos peticionários que Spacey não poderia e não estaria envolvido na 6ª temporada, os advogados disseram: “como o Tribunal de Arbitragem concordou, a diminuição do episódio foi uma conclusão predeterminada”.

No entanto, o juiz desconsiderou o fato de que a Netflix nem sequer estava ciente da conduta que ele considerou uma quebra de contrato no momento em que essa decisão foi tomada.

Em outras palavras, os danos sofridos pelos demandantes não poderiam estar vinculados às infrações identificadas pelo tribunal, uma vez que já haviam ocorrido no momento em que as infrações foram descobertas.

Fonte