Kendrick Lamar encerrou o Festival de Glastonbury condenando a decisão sobre aborto derrubando Roe v. Wade.

Durante sua apresentação no festival de música britânico em Pilton, Somerset, Inglaterra, o rapper fez uma declaração sobre política em casa. Durante sua performance de “Savior”, fora de sua Sr. Morale e os Grandes Passos álbum, ele repetiu poderosamente: “Eles julgam você, eles julgam Cristo. Boa sorte pelos direitos das mulheres!” enquanto o sangue falso escorria por seu rosto dos espinhos em sua coroa incrustada de diamantes.

O momento chegou ao final da última música de seu set — veja a marca de 5 minutos do vídeo acima. Enquanto fogos de artifício iluminavam o céu, Lamar continuou repetindo a frase ao lado de seus dançarinos de apoio, vestindo vermelho ou preto e branco, até que ele largou o microfone e saiu do palco.

Sua declaração política veio no domingo, quando ele encabeçou a última noite do festival. Foi dois dias depois que a Suprema Corte anulou o precedente Roe v. Wade de 1973, afetando a capacidade de milhões de americanos de acessar o aborto. A decisão era esperada desde maio, quando uma minuta da decisão vazou para Político.

Lamar, um vencedor do Prêmio Pulitzer de raporiginalmente deveria ser a atração principal do festival em 2020. De volta à pandemia, outros artistas incluíam Paul McCartney, Billie Eilish, Bruce Springsteen e Diana Ross.

Eilish, Lorde, Phoebe Bridgers, Olivia Rodrigo, Megan Thee Stallion e Lily Allen também usaram suas aparições lá para reagir à decisão da SCOTUS:

Fonte