Cindy Ord / Getty Images

Kodak Black entrou em um acordo judicial na quarta-feira decorrente de um caso de 2016 em que ele foi acusado de abusou sexualmente de uma adolescente na Flórida.

O rapper “Tunnel Vision” compareceu a uma audiência de sentença no Clerk of Court do condado de Florence, onde se confessou culpado de uma sentença menor de agressão em primeiro grau e agressão, confirma a PEOPLE.

Black, 23, foi inicialmente indiciado por uma acusação de má conduta sexual de primeiro grau, mostram os registros do tribunal.

O rapper enfrentaria 10 anos de prisão, mas pelo acordo judicial ele está em liberdade condicional por 18 meses.

Alberto E. Rodriguez / Getty Images

RELACIONADO: Britney Spears falará ao tribunal “diretamente” sobre seu caso de tutela

Como parte do acordo judicial com o qual a vítima concordou, Black teve que assumir a responsabilidade pelo dano que causou e pedir desculpas à vítima na quarta-feira, de acordo com WBTW.

O advogado do 12º Circuito, Ed Clements, disse ao outlet, o rapper disse à vítima que apareceu no vídeo: “Peço desculpas à Srta. [Jane Doe] e tenho esperança de que todos possamos seguir em frente. Desejo a ela o melhor em sua vida. “

Black também deve passar por aconselhamento, de acordo com WBTW.

O advogado do rapper, Beattie Ashmore e Clements, não respondeu imediatamente ao pedido da PEOPLE para comentar.

RELACIONADOS: Centenas se reúnem na vigília pela morte de Minn. Mulher que não tinha um ‘osso ruim no corpo’

Black foi preso em novembro de 2016, mostram os registros do tribunal. Em 1 de dezembro de 2016, ele foi libertado sob fiança de $ 100.000.

Ele supostamente abusou sexualmente de uma adolescente em um quarto de hotel em Florence County após uma aparição em um clube, Billboard relatado no momento.

Em 2019, o rapper enfrentou mais uma pena na prisão federal depois que foi preso em abril de 2019 por porte de arma e drogas.

Quer ficar por dentro das últimas notícias sobre crimes? Inscreva-se paraPESSOAS’boletim informativo gratuito True Crime para notícias de crime de última hora, cobertura de julgamento em andamento e detalhes de casos intrigantes não resolvidos.

Foi condenado a 46 meses de prisão até o então presidente Donald Trump concedeu-lhe clemência em janeiro deste ano, de acordo com Painel publicitário.

“Quero agradecer ao presidente @RealDonaldTrump Por Seu Compromisso com a Reforma da Justiça e Redução da Minha Sentença. Também quero agradecer a todos por seu apoio e amor “, Black tweetou em 21 de janeiro.” Significa mais do que você jamais saberá. Quero continuar retribuindo, aprendendo e crescendo. “

Se você ou alguém que você conhece foi vítima de abuso sexual, envie “STRENGTH” para a Crisis Text Line em 741-741 para ser conectado a um conselheiro de crise certificado.

Fonte