LE DOULOS, (também conhecido como DOULOS: O HOMEM DE DEDO), Jean-Paul Belmondo, 1962 - Crédito: Cortesia da coleção Everett

LE DOULOS, (também conhecido como DOULOS: O HOMEM DE DEDO), Jean-Paul Belmondo, 1962 – Crédito: Cortesia da coleção Everett

Ator francês Jean-Paul Belmondo, conhecido por filmes como Sem fôlego e Duas mulheres, morreu aos 88 anos. O ator, cuja morte foi confirmada por seu advogado a Agência AFP de Notícias, morreu em sua casa em Paris.

Belmondo começou como ator na década de 1950, trabalhando primeiro no teatro antes de entrar no cinema. Ele colaborou com o autor francês da New Wave, Jean-Luc Godard, em 1958, curta Charlotte e seu namorado, e continuou a trabalhar com Godard várias vezes, inclusive na década de 1960 Sem fôlego e 1961 Uma Mulher é uma Mulher. Ele também estrelou filmes de François Truffaut e Claude Chabrol, entre outros famosos diretores franceses.

Mais da Rolling Stone

Além de trabalhar no cinema francês, Belmondo também apareceu em vários filmes italianos, principalmente ao lado de Sophia Loren em 1961 Duas mulheres e em 1961 Os Lovemakers. O ator continuou trabalhando durante os anos 1970 e 1980, tornando-se um dos maiores atrativos de bilheteria da França até meados dos anos 80, de acordo com Variedade. Uma de suas apresentações mais recentes aconteceu em 2009, em Un Homme et son chien, do diretor Francis Huster.

Em 1989, o ator ganhou o prêmio Cesar de melhor ator por sua atuação em Claude Lelouch’s Itineraire d’un enfant gate. No entanto, ele se recusou a aceitar o prêmio porque foi projetado pelo artista Cesar Baldaccini, que nunca havia reconhecido a obra do pai de Belmondo, o escultor Paul Belmondo.

Belmondo se divorciou duas vezes, e sua filha Patricia Belmondo, de sua primeira esposa, morreu em 1994. O ator deixa três filhos, entre eles Paul Belmondo, que é ator e piloto de corridas.

Esta história está se desenvolvendo

O melhor da Rolling Stone

Fonte