James Corden apresenta & quot; The Late Late Show. & Quot;  (Foto: Terence Patrick / CBS via Getty Images)
James Corden apresenta “The Late Late Show”. (Foto: Terence Patrick / CBS via Getty Images)

James Corden está sob pressão por sua atuação no próximo musical da Netflix O baile.

O apresentador heterossexual noturno interpreta um ator abertamente gay da Broadway chamado Barry Glickman, que se descreve como “gay como um balde de perucas”, na adaptação cinematográfica dirigida por Ryan Murphy do musical da Broadway. O filme não sai em cinemas selecionados até 4 de dezembro e na Netflix em 11 de dezembro, mas alguns dos críticos que o viram já estão considerando a virada de Corden “ofensiva” e “terrivelmente ruim”.

Essa última frase também poderia ser usada para resumir as críticas que criticaram Corden. Apesar disso, o filme em geral recebeu críticas positivas: 77 por cento sobre Tomates podres, com base em 43 opiniões.

A negativa sobre Corden citou o fato de que ele interpreta um personagem extravagante.

E os críticos não foram apenas os que expressaram seu descontentamento com a escolha do elenco. Os cinéfilos reclamaram que ter um homem heterossexual parecia “Bruto. ”

O Yahoo Entertainment entrou em contato com Corden, Netflix e o grupo de defesa LGBTQ GLAAD e irá atualizar com todas as respostas.

O filme é co-estrelado por Meryl Streep, Nicole Kidman e Keegan-Michael Key em uma história sobre uma adolescente lésbica em uma pequena cidade de Indiana cuja escola cancela o baile em vez de permitir que ela vá com sua namorada. As estrelas da Broadway invadem a área para se reunir atrás da adolescente Emma (interpretada pela novata Jo Ellen Pellman).

As primeiras atuações de Corden incluem narrações em filmes Trolls e Peter Rabbit. Ele também apareceu no live-action, feminino reboot Ocean’s Oito em 2018, o musical de 2014 Dentro da floresta e na versão para a tela grande do ano passado de Gatos.

Leia mais no Yahoo Entertainment:

Fonte