Tom Hanks e Rita Wilson anunciaram que estavam lutando contra o COVID-19 em 11 de março de 2020. (Foto: Amy Sussman / Getty Images)

Tom Hanks e Rita Wilson anunciaram que estavam lutando contra o COVID-19 em 11 de março de 2020. (Foto: Amy Sussman / Getty Images)

Para muitos americanos, 11 de março – o dia Tom Hanks anunciou que ele e esposa Rita Wilson teve teste positivo para COVID-19, enquanto a NBA suspendeu sua temporada – marcou um novo capítulo da pandemia de coronavírus; que atletas de elite e estrelas de cinema poderiam ser suscetíveis sublinhou a gravidade da propagação do vírus. Agora, com a aproximação do aniversário de um ano nesta semana, Wilson está refletindo sobre sua doença.

No domingo, Wilson compartilhou uma foto de 7 de março de 2020, que a mostra vestida para uma apresentação na Ópera de Sydney; a cantora e atriz estava na Austrália enquanto Hanks filmava a biografia de Elvis Presley de Baz Luhrmann, Elvis. Mas o glamour teria vida curta; como escreve Wilson, 64, ela começou a se sentir “muito cansada e com dores” no dia seguinte e acabou sendo hospitalizada. Ela e Hanks – que também adoeceu – compartilharam seu diagnóstico dias depois.

Depois de uma período de auto-isolamento na Austrália, onde a produção do filme de Hanks foi interrompida, os atores casados ​​se recuperaram. O casal plasma doado depois de saber que eles carregavam anticorpos COVID-19, embora Wilson tenha, desde então, compartilhado que ela não tem mais esses anticorpos.

Em sua postagem no Instagram marcando um ano desde que adoeceu, a Sem dormir em Seattle e Agora e depois estrela expressou gratidão, tristeza e esperança.

“Quero dedicar um momento para dizer o quanto somos gratos por nossa saúde, o quanto somos gratos pelo atendimento médico que recebemos em Queensland e que compartilhamos a tristeza de cada pessoa que perdeu um ente querido com este vírus”, Wilson escreveu. “Estou esperançoso de que muitos possam receber a vacina.”

O cantor e compositor, que lançou quatro álbuns, acrescentou que “a música tem sido muito curativa este ano” graças às sessões de Zoom e “gravação e escrita seguras”.

Hanks, quem hospedou Saturday Night Live at Home e participou do especial do Dia da Inauguração de Joe Biden desde a recuperação, chamou aqueles que desprezam a orientação do COVID-19.

“Olha, não existe lei contra a ignorância. Não é ilegal ter opiniões erradas”, disse o homem de 64 anos durante um aparição em Hoje Julho passado. “Mas há uma escuridão nos limites da cidade aqui, pessoal, e … não vamos confundir o fato: está matando pessoas … Não sei como o bom senso foi questionado de alguma forma.”

Leia mais no Yahoo Entertainment:

Fonte