Connie Britton apareceu em um episódio recente de A vista e falou sobre seu próximo filme Joe Bell, entre outros projetos, mas ela também se abriu sobre ser pai de uma criança negra durante não apenas uma pandemia global, mas também um ano de agitação e injustiça racial.

“Bem, tem sido complicado e doloroso como acho que tem sido para todos, por diferentes razões e de maneiras diferentes”, disse Britton. “Sabe, para mim, estou fazendo minha própria avaliação do privilégio com o qual fui criado e cresci, e fui capaz de criar minha vida. Ao mesmo tempo, estou criando um Black menino na América e no final das contas, ele é meu filho. Vou lutar até o fim por ele. E então nós … para mim, eu tenho que aprender o máximo que puder, educá-lo o máximo que puder sobre não apenas de onde ele é e quem ele é. E nós temos feito isso desde o primeiro dia, mas também, você sabe, ajudá-lo a entender o que está acontecendo no mundo, sabe? “

Britton adotou seu filho Yoby, 10, da Etiópia em 2011, quando ele tinha 9 meses, e compartilhou momentos doces com ele em suas redes sociais.

Esta não é a primeira vez que Britton fala sobre criar um filho negro como uma mãe branca na América. Em uma entrevista de junho para a revista United Airlines Hemisférios, ela admitiu ter “chorado muitas lágrimas”.

“Eu provavelmente poderia chorar agora. Além do relacionamento interpessoal para nós, e para mim, querendo realmente nutrir seu amor por quem ele é, sua compreensão de de onde ele veio, e também para capacitá-lo como uma pessoa negra na América, eu também sei que, como pessoa branca, a realidade do que ele vai enfrentar neste mundo é tão complexa para mim [to understand],” ela disse.

Vídeo: entrevista completa de Connie Britton para ‘Ver’

Leia mais no Yahoo Life:

Quer receber notícias sobre estilo de vida e bem-estar em sua caixa de entrada? Assine aqui para o boletim informativo do Yahoo Life.

Fonte